Mark-up das empresas do Simples Nacional, como realizar?

Compartilhe essa postagem
Markup ou Mark Up é um índice aplicado sobre o custo de um produto ou serviço para a formação do preço de venda, mas as empresas do Simples Nacional tem uma formula diferenciada de gerar esse valor.


Markup ou Mark Up é um índice aplicado sobre o custo de um produto ou serviço  para a formação do preço de venda, baseado na ideia de cost plus pricing ou preço margem; que consiste basicamente em somar-se ao custo unitário do produto ou serviço uma margem de lucro para obter-se o preço de venda. O preço deve ser suficiente para cobrir todos os custos, despesas e impostos e no final gerar um lucro na venda para manter a empresa ativa, desta forma podemos simplificar a estrutura do mark-up onde o preço e igual a somatória de todos os elementos inclusive o lucro desejado. (+) Custos (+) Despesas (+) Impostos (+) Lucro (=) Preço de venda Exemplo 01: Suponhamos que você paga hoje R$ 1,00 (Custo) no quilo da chapa de aço, o ICMS é de 18%, PIS e COFINS 4,65%, comissão do vendedor 2,5%, despesas administrativas 6% e seu lucro desejado ante o imposto de 20%.  Estrutura:           

Preço de venda (PV)    = 100,00%  

ICMS na venda                = 18,00%  PIS e COFINS    = 4,65%  Comissões         = 2,50%  Depesas Adm  = 6,00%  Lucro antes dos impostos = 20,00%  Total (CTV)- Custo Total Venda               = 51,15% MKD = (PV – CTV) / 100 MKD = (100 – 51,15) / 100 MKD = 48,85 / 100 MKD = 0,4885 Se utilizamos o índice do Markup Divisor seria o custo de R$ 1,00 / 0,4885=  R$ 2,05 o preço do quilo para garantir o pagamento de todos os custos, impostos e gerar um lucro de 20%. Com é analisado acima, o preço de venda deve ser com os impostos indiretos no preço da mercadoria, no exemplo de uma empresa de regime normal, temos ICMS, PIS/COFINS, porém, no Simples Nacional, que é sobre faturamento, qual o entendimento que deve ser feito? Como já foi apresentado acima, os impostos no Simples Nacional é por faixa de faturamento, vamos utilizar como exemplo a tributação do Anexo I da Lei Complementar 123/2006 (Comércio).

Receita Bruta em 12 meses (em R$) ALÍQUOTA IRPJ CSLL COFINS PIS/PASEP CPP ICMS
Até 180.000,00 4,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 2,75% 1,25%
De 180.000,01 a 360.000,00 5,47% 0,00% 0,00% 0,86% 0,00% 2,75% 1,86%
De 360.000,01 a 540.000,00 6,84% 0,27% 0,31% 0,95% 0,23% 2,75% 2,33%
De 540.000,01 a 720.000,00 7,54% 0,35% 0,35% 1,04% 0,25% 2,99% 2,56%

Logo, quanto mais eu tenho faturamento, maior meu impactos sobre meus lucros, pois faturando até R$ 360.000,00 e pago 5,47% (desconsiderando que em alguns Estados como Paraná, existe isenção de ICMS até R$ 360.000,00) de imposto sobre o faturamento. Se no próximo faturamento eu subir para próxima faixa, vou pagar 6,84%, se o valor da mercadoria não for reajustando de acordo com o aumento do faturamento, esse aumento irão consumir os lucros da empresa, sendo assim, deve-se sempre se atentar para que isso não ocorra. Preço de venda (PV)     = 100,00% Impostos do Simples De 180.000,01 a 360.000,00 = 5,47%  Comissões         = 2,50%  Depesas Adm  = 6,00%  Lucro antes dos impostos = 20,00%  Total (CTV)- Custo Total Venda               = 33,97% MKD = (PV – CTV) / 100 MKD = (100 – 33,97) / 100 MKD = 66,03 / 100 MKD = 0,6603 Nesse índice do Markup Divisor seria o custo de R$ 1,00 / 0,6603 = R$ 1,51 o preço do quilo para garantir o pagamento de todos os custos, impostos e gerar um lucro de 20%. Na próxima faixa de faturamento, temos o seguinte exemplo: Preço de venda (PV)     = 100,00% De 360.000,01 a 540.000,00 = 6,84%  Comissões         = 2,50%  Depesas Adm  = 6,00%  Lucro antes dos impostos = 20,00%  Total (CTV)- Custo Total Venda               = 35,34% MKD = (PV – CTV) / 100 MKD = (100 – 35,34) / 100 MKD = 64,66 / 100 MKD = 0,6466 Nesse índice do Markup Divisor seria o custo de R$ 1,00 / 0,6466 = R$ 1,54 o preço do quilo para garantir o pagamento de todos os custos, impostos e gerar um lucro de 20%. Caso não for reajustado o preço de venda, a perda é de R$ 0,03 por quilo vendido, logo, isso se acumulando por um bom tempo, e com um fluxo grande de saídas, poderá influenciar nos lucros da empresa.